Skip to content

Alento – Diário de um Idiota (8)

Novembro 30, 2012

Esperança, eu acredito nela.

Ao contrário dos outros – que desconfiam dela – eu ainda a tomo como verdadeira, crendo na sua força e no seu calor, especialmente nestes dias tolhidos de tristeza. Com ela consigo suportar o tempo que se despenhou na minha senda.

Esperança, sim, acredito em ti.

image

Ainda que naquelas noites, quando chegas a altas horas – com cheiros estranhos de tabaco na roupa e águas-de-colónia na pele – dizendo que estiveste numa reunião com a administração, sabendo eu que na loja só trabalhas tu, a Graciete e o Afonso, apetece-me gritar: Esperança Maria, tu andas a trair-me!

Mas pronto, depois tu vens de mansinho, quando eu amuo, e dás-me uns beijinhos na testa, fazendo-me esquecer tudo e a voltar a acreditar em ti. Afinal, o doutor Afonso, sendo patrão, é administrador, e decidir quantos pastéis de nata têm que encomendar, para depois venderem com o cafés que serves no quiosque do shopping, é matéria de muito pensar, pelo que vos leva muito tempo a considerar.

É a minha Esperança, e eu acredito nela.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Maria permalink
    Novembro 30, 2012 8:17 pm

    Ainda com a vantagem de não ficar viúvo. Bonito texto, mas não é fácil, a minha anda muito murcha 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: